quinta-feira, 10 de maio de 2012

Narciso

  Narciso foi alvo de inúmeras paixões, pois era muito bonito, mas permanecia insensível ao  amor. Eco, ninfa das montanhas, que tinha sido privada da fala por Hera e condenada a repetir as últimas sílabas das palavras, apaixonou-se pelo belo rapaz, mas como não podia falar que ela o amava, se limitava a seguí-lo. 
  Ele desprezou a ninfa, e com isso ela ficou muito triste, o que causou sua morte. Nêmesis, a deusa da Justiça, foi chamada pelas demais ninfas, que revoltadas clamavam por punição para a frieza do rapaz. Nêmesis condenou o rapaz a  ter um amor impossível.
  A maldição se cumpriu, ao se aproximar da fonte de Tespias para se refrescar, o belo rapaz viu sua imagem refletida nas águas. Seduzido por sua própria beleza, apaixonou-se por si próprio, permaneceu ali até morrer. Quando foram em busca do rapaz encontraram tão somente uma singela flor à beira da fonte: um narciso.

Postar um comentário